João e o Pé de Feijão

23 janeiro 2010

Mocinho ou bandido?

Quando nos encontramos para discutir esse conto tínhamos duas sensações: a primeira era o carinho com que a maioria de nós se lembrava de ouvir essa história na nossa infância; a segunda trazia a nossa interpretação depois de crescidos – afinal, João era um menino pobre pela má sorte ou um homem preguiçoso que roubou o gigante?

Conversamos muito e percebemos que havia um modo muito material de nos relacionar com a história, nos fazendo pensar que João tinha um caráter duvidoso. Mas havia também uma visão constituída através dos símbolos que o conto nos dá e uma pista de que ele na verdade teria se arriscado e crescido espiritualmente.

leia o conto
Biba Rigo | guache e colagem

Eduardo Ver | caneta hidrográfica e tinta acrílica | 21,3 x 29,7 cm
Kalou Droz | guache | 14 x 29,5 cm
Marcella Tamayo | colagem e guache | 21,5 x 31,5 cm
Marina Faria | lápis de cor | 21 x 29,7 cm

Otávio Zani | giz pastel seco e guache | 21 x 29,7 cm

Pedro Pessoa | giz pastel oleoso e guache | 19,8 x 29,7 cm

Rafael Kenji | aquarela | 21 x 23,5 cm
Samuel Ornelas | caneta esferográfica e spray | 21 x 29,7 cm
Anúncios